Franca Treur, a primeira vez da Flipoços
01
Mai 2012

Neste sábado, na sua abertura, a Flipoços ficou maior, teve que oferecer os fones de tradução simultânea pela primeira vez. A estreia internacional coube a nossa autora Franca Treur, no Brasil para promover o lançamento de seu Confetes na eira.

Franca foi entrevistada pela jornalista Josélia Aguiar, uma das mais profundas conhecedoras de livros e seu entorno no Brasil. A conversa girou sobre literatura, algumas similaridades e diferenças entre Brasil e Holanda e da proximidade da personagem Katelijne e sua criadora. Ambas meninas minoritárias em famílias com muitos filhos homens e criadas sobre as rígidas regras da religião reformista holandesa.

A conversa serviu para mostrar que as pressões sentidas pela personagem são mais universais do que se pode imaginar num primeiro momento. A Holanda mostrada no livro é diferente da liberal e contemporânea imagem de Amsterdam que comumente vem à cabeça das pessoas, mas se por aqui quase não se tem esses reformistas, Franca confirmou que a maioria das religiões impõem restrições parecidas. E a literatura pode funcionar para qualquer pessoa como funcionou para sua protagonista, como uma porta de acesso a um mundo muito mais amplo. Quem quiser saber mais ou comprar o livro, é só clicar aqui.

Share 'Franca Treur, a primeira vez da Flipoços' on Delicious Share 'Franca Treur, a primeira vez da Flipoços' on Digg Share 'Franca Treur, a primeira vez da Flipoços' on Facebook Share 'Franca Treur, a primeira vez da Flipoços' on Google+ Share 'Franca Treur, a primeira vez da Flipoços' on reddit Share 'Franca Treur, a primeira vez da Flipoços' on StumbleUpon Share 'Franca Treur, a primeira vez da Flipoços' on Tumblr
Comentários


Comente

© Livros do Safra. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Carranca Design.
highslide wordpress